Registar | Iniciar sessão
Comportamento dos cães 0 comentarios

Stress nos cães

Segunda, 17 de Fevereiro de 2014 | 13:02

Stress nos cãesAlterações no seu envolvente, mudanças na família, mudanças na rotina diária, odores estranhos, ruídos fortes, ausência de membros da família, a chegada de um bebé, … São muitas as causas que podem provocar stress nos cães. Como saber se o nosso cão está nervoso? Como ajudá-lo? Tudo isso tentaremos contestá-lo nas seguintes linhas.

O que é o stress canino?

O stress é uma resposta do organismo a factores de agressões fisiológicas ou psicológicas que provocam mudanças psicológicas e corporais no animal  para prepará-lo a um possível ataque. O seu coração bate mais rapidamente, as pupilas se dilatam, o pêlo se enriça, … E com todos estes comportamentos o animal estará totalmente preparado para lutar ou fugir de uma forma rápida.

Os problemas de stress vêm quando os animais não são capazes de encontrar respostas para apaziguar o estado de alerta em que se encontram, gerando problemas físicos e comportamentais.

Sinais físicos do stress canino

- Ofegante. O cão respira rapidamente e parece agitado.

- Falta de atenção. O cão não responde a sinais. A razão não é desobediência, mas que não é capaz de atender e entender ao que dizemos.

- Transpiração das patas. Tal como as pessoas, os cães transpiram quando estão stressados. Este suor poderás encontrar com as pegadas húmidas que o cão deixará no chão.

- Hiperactividade. Um cão stressado pode estar activo de uma forma muito intensa. Este tipo de comportamento excitado podemos interpretá-lo como que o cão está-se a comportar como um louco, mas na realidade é uma hiperactividade corporal.

- Diarreia e vómitos. O stress tem efeitos imediatos no organismo e o sistema digestivo geralmente é o primeiro a reagir.

- Sacudidelas. Os cães stressados tentam livrar-se dessa sensação de nervos que têm sacudindo-se intensamente, como se tivessem o corpo cheio de água.

- Automutilação. Este comportamento refere-se a mordidelas nas patas, cauda e mesmo nas suas laterais. Não obstante este comportamento pode ser por outras razões. Em qualquer dos casos, deves acudir a um veterinário.

- Lamber excessivo. Um cão que se lambe de uma forma excessiva por stress o fará geralmente no mesmo sítio. As zonas mais frequentes são as patas, as laterais e a zona dos genitais. Este lamber também pode provocar problemas.

- Dormir demasiado. Cada cão tem um nível de energia diferente, pelo que não é fácil catalogar a quantidade de sono que marca o problema. Quando isto ocorre geralmente é pelo stress crónico, e o cão fecha-se literalmente.

- Sede excessiva. Se um cão bebe mais do que o normal é porque algo não está bem. Pode ser um problema médico ou uma situação que lhe stresse. Pode ser uma frustração redirigida ou um comportamento obsessivo.

- Comportamentos obsessivo-compulsivos. Um cão que passe demasiado tempo a ladrar, cavando ou a caçar pode sofrer de stress.

- Reactividade. Se o teu cão não consegue ficar deitado se te levantas ou procura continuamente a vossa atenção pode ser que esteja stressado.

- Rigidez. Se um cão está stressado, os seus músculos ficam tensos. Comprovarás como o cão se move de forma rígida.

- Tremores. Muitos cães tremem se estiverem stressados. O contexto destes tremores te permitirá determinar se é por frio ou stress.

Causas do aparecimento do stress canino

As causas do aparecimento de stress nos cães podem ser muitas e muito variadas. Não obstante na continuação veremos as mais habituais:

- Ansiedade por separação. Quando o cão não aprendeu a gerir a separação dos seus donos e os momentos de solidão, no momento em que vê os seus donos a irem-se embora aparecer alguns dos sintomas que vimos anteriormente.

- Síndrome de privação. Este tipo de stress se gere nos cãos que foram criados desde pequenos sem quase estímulos externos. O que ocorre é que uma vez se encontrem na cuidade com muitas pessoas, carros e ruído, ficam paralisados pelo medo.

- Fobias simples. Este tipo de fobias geralmente geram-se por medos a estímulos precisos e identificáveis. Falamos de medo das tempestades, do fogo-de-artifício, dos petardos, dos raios, etc.

O que fazer quando aparecem sintomas de stress?

Se o nosso cão mostrar alguns dos sintomas mencionados acima, o primeiro que devemos fazer é consultar um veterinário para assegurar-nos que o nosso amigo não está doente. Se confirmar-se que o nosso cão está em bom estado de saúde, a origem dos problemas será de comportamento.

Se for o caso, com a ajuda do nosso veterinário (e assistidos por um veterinário especialista em comportamentos se assim o desejarmos) deveremos procurar as causas do stress do nosso cão e colocar em marcha medidas ou tratamentos para diminuí-lo.

Categorias: Comportamento,
Compartilha-o:
Artigos relacionados
Quinta, 12 de Novembro de 2015 | 12:15
Quinta, 1 de Maio de 2014 | 12:00
Quinta, 16 de Janeiro de 2014 | 11:22
Terça, 9 de Julho de 2013 | 13:26
Quinta, 30 de Maio de 2013 | 12:29
Terça, 30 de Abril de 2013 | 12:49
Comentários
Enviar
Registar | Iniciar sessão
Tudo sobre o mundo dos cães.
Segue-nos no
CãesMania: Contato | Aviso legal
Email ou nome Palavra-passe Fechar ×
Ligar
Esqueci-me da minha palavra-passe
Regista-te no CaesMania.com Fechar ×
Nome/Utilizador:
Email:
Palavra-passe:
Sexo:
Data de nascimento:
  • O teu nome será o teu nome de utilizador e não será possível alterá-lo uma vez que tenhas escolhido um.
  • Ao registares-te nesta página, estás a aceitar os seus termos e condições de uso. Podes lê-los aqui.
Registar
Se o desejares, lembra-te que também podes iniciar sessão com a tua conta do Facebook.