Registar | Iniciar sessão
Doenças de cães 0 comentarios

Mastite canina

Quarta, 27 de Fevereiro de 2013 | 13:21

Mastite caninaA mastite canina é uma doença que se apresenta nas cadelas em lactação e é uma infeção causada por uma bactéria que se aloja nas mamas da cadela.

Esta infeção é um problema que não se pode deixar passar porque, além de afetar as mamas da cadela, também pode expandir-se pelo sangue e afetar os cachorros.

Sintomas da doença

As bactérias que provocam esta infeção são a E-coli, a Staphyloccoci e a Streptococci.

A mastite nos cães pode, no início, parecer um problema de pouca importância, mas além de ser muito doloroso, pode causar a morte da nossa cadela, se não for tratada a tempo.

Este padecimento é comum nas cadelas que deram à luz embora também possa apresentar-se durante o período de gestação.

Entre os sintomas que se apresentam com esta infeção encontra-se a perda parcial ou completa do apetite. Igualmente poderiam verificar que a cadela se move de forma desajeitada, ou que na área específica das mamas, estas se tornam firmes, com sinais evidentes de inchaço.

Nos casos mais avançados, as mamas doem muito, encontram-se quentes e podem chegar a expelir pus e apresentar hemorragias ao filtrar a mama. Outro dos sintomas gerais da mastite é rejeitar os cãezinhos, já que a cadela não tolera uma leve aproximação das suas mamas.

Causa da mastite canina

As causas desta infeção são as bactérias que se reproduzem nos canais dos mamilos e que provocam um trauma nas glândulas. Estes ficam obstruídos, gerando o inchaço e a acumulação de pus.

Mas estas bactérias chegam a esta zona por razões como a higiene defeituosa, as infeções deste tipo sistémico ou por danos nas mamas por mordeduras dos cachorros.

Diagnostico, prevenção e tratamento da mastite canina

O diagnóstico desta infeção costuma ser muito simples, devido aos seus sintomas evidentes.

É necessário que, ao apresentar os primeiros sintomas, se vá imediatamente ao veterinário para confirmar a infeção e para iniciar o processo de tratamento.

Pode ser que nos diagnósticos se identifiquem problemas maiores, os quais precisam de uma solução rápida e adequada.

Quanto ao tratamento da infeção recomenda-se, no caso de infeções fortes ou sistémicas, a hospitalização do animal para assim tratar a infeção e ver a evolução.

Dentro dos tratamentos usam-se fortes antibióticos e medicamentos para a dor e fluidos para combater a desidratação provocada pela febre.

No caso de se apresentarem abcessos, estes serão eliminados mediante operação.

Para prevenir que se apresente esta infeção é necessário que se mantenha a área das mamas muito limpa, tao como todo o cão em geral.

Categorias: Doenças,
Compartilha-o:
Artigos relacionados
Quinta, 5 de Fevereiro de 2015 | 12:46
Quarta, 5 de Junho de 2013 | 14:02
Quarta, 15 de Maio de 2013 | 17:17
Quinta, 17 de Janeiro de 2013 | 13:10
Terça, 8 de Janeiro de 2013 | 15:20
Quinta, 8 de Novembro de 2012 | 09:00
Comentários
Enviar
Registar | Iniciar sessão
Tudo sobre o mundo dos cães.
Segue-nos no
CãesMania: Contato | Aviso legal
Email ou nome Palavra-passe Fechar ×
Ligar
Esqueci-me da minha palavra-passe
Regista-te no CaesMania.com Fechar ×
Nome/Utilizador:
Email:
Palavra-passe:
Sexo:
Data de nascimento:
  • O teu nome será o teu nome de utilizador e não será possível alterá-lo uma vez que tenhas escolhido um.
  • Ao registares-te nesta página, estás a aceitar os seus termos e condições de uso. Podes lê-los aqui.
Registar
Se o desejares, lembra-te que também podes iniciar sessão com a tua conta do Facebook.